Arquivo da tag: stop play moon

banda stop play moon em cd e videoclipe novinhos

Na semana passada, recebi das mãos do Ricardo Athayde o primeiro CD oficial (finalmente!) da banda Stop Play Moon. Eu adoro o som do SPM e em maio resenhei esse primeiro disco do grupo na revista Mixmag, quem não leu tá aqui a chance. Parabéns e sucesso à banda – Geanine Marques, Paulo Bega e Ricardinho. E fiquei lisonjeado de constar na lista de agradecimentos. Lembrando que a arte do CD é do Maurício Yanês.

E acabo de pegar o link pro videoclipe de “Mysterious Way”, dirigido por Dácio Pinheiro e Pierre Kerchove! Rodando na MTV a partir de hoje!

SPM: cidade oculta

O tesouro encontrado de Stop Play Moon

Banda paulistana extrai new tunes com mix de rock e eletrônica

O som refinado e global do trio Stop Play Moon é finalmente lançado em álbum (CD e digital). Com produção de Plínio Profeta, que tem na estante um Grammy, o disco mostra muito bem ao que vieram Geanine Marques, Paulo Bega e Ricardo Athayde. São muitas as referências – como não pode deixar de ser hoje em dia – e um estilo cool e delicioso em canções que vão da pista de dança a introspecção rápida. Há um tom dark, uma alegria contida que perpassa tudo e alinhava esse primeiro trabalho. A voz de Geanine é clean e ganha distorções aqui e ali, as letras dela são simples e pueris. Ricardo e Paulo atacam em todas as máquinas e instrumentos (nos shows o trio vira quinteto com músicos de apoio). Pop, rock, jazz e eletrônica em muitas camadas e texturas são as marcas do SPM. ‘Beautiful’ é bom exemplo dessa miscelânia de gostos da banda, tem uma levada rápida com efeitos lembrando Air e rock guitars percorrendo tudo. ‘Dancefloor’ é óbvia ao te pegar pelo efeito pistinha-já! O lado dark está em ‘Faking Faces’, ‘Mysterious Way’ e a impressionante ‘Red Lips’; hits há algum tempo, ‘Hey’ e ‘Uh Uh’ são sinônimo de electro rock bem equilibrado e potente. SP Moon vive no olho do furacão vanguardista e underground das artes, música e moda de São Paulo, já considerada umas das cidades mais hypes do planeta. Esse background, que inclui vivências pela Europa e internet, dá ao grupo a noção de um universo em expansão, o que acelera o ritmo das músicas em diferentes tunes e moods. Yes! We have band! Ivi Brasil

* * * * *
Para ouvir algumas das faixas do disco SPM tem de clicar aqui.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em lançamento, Música

WHB SPM

WHB

Hoje escrevi sobre We Have Band e amanhã escrevo sobre Stop Play Moon. Vão sair na Mixmag em junho. Faz algum tempo que não paro de ouvir os discos das duas bandas, a primeira é o novo hype em Londres (e no mundo todo, vai!) e a segunda é o paulistano ultra cool que lança o primeiro álbum semana que vem.

O mais interessante – pelo menos pra mim – é que as duas bandas se apresentam semana que vem no club Hot Hot, aqui em SP. Na quarta 26 tem SPM com suas canções intrigantes do primeiro disco (homônimo) e no dia anterior, terça 25, será a vez de WHB nos presentear com um showzinho caprichado levado na onda desse álbum “WBH” que saiu em abril. Não vou perder por nada!!!

SPM

Deixe um comentário

Arquivado em lançamento, Música

ellen allien; “dust”; bpitch control

Vamos ter de esperar até o final do ano pra constatar in loco a nova incursão musical de Ellen Allien. Por enquanto a América do Sul não consta dos planos de viagem de Ellen e seu novo álbum “Dust”. Mas eis que o disco pousou na minha caixa postal no dia 1˚ de abril junto com o kit com novas imagens de Ellen, a capa do CD, textos, cronogramas e – o mais importante – as 11 faixas! O disco tem co-produção de Tobias Freund – conhecido como Pink Elln e parte do projeto Sieg Über Die Sone, que se não me engano se apresentou no D-Edge há uns 2 anos. O lançamento é  em 21 de maio e vai ter uma superfesta em Berlim – dia 22 de maio no Panorama Bar com Kiki, Chaim, Mr Statik, dOP (live) e a própria Ellen Allien. Entrada a 12 euros!

Ellen parece se render aos poucos a disco music e ao sabor das músicas com letras pra ela própria cantar. Microloops criam atmosferas dançantes, um som intenso e mínimo, vozes soprando aqui e ali, detalhes delicados, experimentações.  A sonoridade robótica do Kraftwerk que Ellen coloca em “Dust” denuncia que o minimal nasceu bem antes nos laboratórios alemães nos anos 60/70. Uma boa síntese do disco é a faixa “Sun the Rain”, um synth pop frágil como um cristal, com Ellen cantando (e eu lembrando de Stop Play Moon e a voz da Geanine Marques).

Na mesma levada tem a ótima “You”, também com vocais de Ellen. E tem músicas pra pirar na pista de dança como “Flashy Flashy” e “Ever”, ambas numa linha minimal techno que Ellen segue há bastante tempo tanto para si como para seu selo BPitch Control. “Dream” traz lembranças sonoras de Krafwerk, parecem samples de “Autobahn”. A vertente mais experimental, Ellen pira o cabeção em “Should We Go Home” e introduz as sutilezas sonoras do álbum com “Our Utopie”. Adorei!

Capa do disco "Dust", de Ellen Allien

12 Comentários

Arquivado em lançamento, Música

underground with snorkel :: floripa

Há uns 20 anos eu escrevia no meu fanzine Vã Guarda sobre a inexistência de um underground artístico-musical em Floripa. A situação não mudou muito hoje em dia. Mas ontem descobri umas boas opções de festas sem a dupla prog&tribal aqui na “sonífera ilha”. Pra começar, hoje tem a Café com Vodka que tem feito muito sucesso no Sonique, em São Paulo. Quem comanda a festa é o promoter Edu Hering Bell, blumenauense que vive no eixo Rio-SP. A noitada rola no clubinho Jivago, no centro da capital catarinense, e dizem ser o melhor club da cidade no estilo ‘mais underground’ (assim espero!). Os DJs de hoje eu não conheço nem ouvi falar, mas vou conferir. Amanhã (30/12) tem mais balada no Jivago com a noite Plastique, e na sexta (1/1) tem a Upper, que deve ser uma festa mais gay já que tem patrocínio da revista Júnior. Sobre os DJs dessas duas datas também os desconheço. Mas acho que vale tentar o clima cool do lugar.

Um festeiro ‘estilo underground’ daqui de Floripa é o Tiago Franco que promove a festa Devassa. Faz bastante tempo que escrevi sobre essa festa e outras no site Rraurl e o texto está aqui num velho Multiply. Bom, mas o Tiago não desiste e lembro de encontrar os amigos do Digitaria tocando numa dessas festas na Lagoa da Conceição. A Devassa continua e no domingo (3/1) tem edição especial no Confraria das Artes, club classudo que tentou entrar no circuito descolado com o D-Edge mas sucumbiu a pasmaceira prog e comercial, que é o que o público do lugar curte. Espero que a Devassa dê uma luz pros donos do lugar. Tiago diz que a primeira Devassa de 2010 vai estar “repleta de ubber atrações e com pistinha extra da Rocket pra intercalar os ouvidos e dançar até o chão. (…) e tem como principais atrações o aclamado Boss in Drama, o Gorky (do Bonde do Rolê), o Phillip A, idealizador da bombada Crew em SP. Na pista Rocket, as convidadas de luxo são as Gêmeas (Carol e Isadora Krieger).” Adoro Carol & Isadora, ainda mais depois de ver a linda instalação que montaram na loja PopUp, do povo da Semana de Moda em SP. Nessa festa também tocam os locais Daniel Kuhnen e Rotciv (conhecido em SP como Victor A e cabeça do selo Mister Mistery que vem lançando gente como Pareto, Zopelar, Glocal e Marcinho Vermelho entre outros nomes da onda de nu-disco).

Mas pra quem vem mais tarde a Floripa, a Devassa ainda terá edições em 15/1 com Daniel (do Ladytron) e a banda revelação Stop Play Moon (tem mais aqui e também ali e acolá), e em 15/2 (segunda de Carnaval) com Peter Hook. A programação está bacana, apesar de eu não ser muito fã de Daniel e Hook como DJs.

Vai ficar em casa ainda?

4 Comentários

Arquivado em cidade, club

fast forward > stop play moon @ mixmag #2

**Texto originalmente publicado na revista Mixmag 2 que está nas bancas.

Stop Play Moon, um nome fácil assim e sem qualquer significado. Stop Play Moon, uma fonte sonora de deliciosas melodias com perfume oitentista, vocais doces, beats eletrônicos, pegada rock’n’roll e experimentações. Um hype (com conteúdo) instalado no underground paulistano há dois anos. Stop Play Moon agora alça voos mais altos e o disco de début sai no começo do ano que vem pelas mãos do produtor Plínio Profeta, que tem um Grammy na estante pelo disco ‘Falange Canibal’ de Lenine e também produz os astros da nova MPB. Stop Play Moon não é exatamente música popular brasileira, mas um acúmulo de referências cantadas em inglês. Uma dica: não perca tempo, corra pra internet e sinta o frescor da banda paulista em músicas como ‘Hey’, ‘Stranger’, ‘Faking Faces’ e ‘Dancefloor’.

No final de outubro encontrei a banda nos bastidores da MTV. Ainda sem videoclipe, Stop Play Moon foi à emissora se apresentar ao vivo. Entre pausas de passagem de som, maquiagem, cigarro na padaria da esquina e o reencontro com o produtor Miranda (que iria gravar o primeiro disco do SPM, mas as agendas não batiam), o trio não parava de comentar sobre a apresentação no Oi Fashion Rocks, no Rio, durante o desfile de Alexandre Herchcovitch. “Quando a gente subiu no palco parecia que estávamos na Disney, num outro mundo”, Ricardo Athayde ainda estava estupefato do show no festival. “O  mais incrível foi ouvir a passagem de som da Grace Jones, e foi o melhor show”, Geanine Marques não escondia o deslumbre com a musa pop. “Foi muito foda”, Paulo Bega era taxativo. E eles sabem muito bem conjugar música e moda, afinal se conheceram no mundinho fashion e viraram amigos por causa da música.

Geanine Marques cantou em parcerias com Drumagick, Mamelo Sound System, Mad Zoo e Apollo 9; tem feito shows com o 3naMassa, projeto de Rica Amabis, Dengue e Pupilo (estes dois da Nação Zumbi); e até cantou acompanhada de orquestra! Mas todo mundo a conhece como a modelo-musa de Alexandre Herchcovitch. Paulo é fotógrafo de moda, sempre teve suas bandinhas de rock, adora pós-punk e sons como The Fall, The Cure, Nick Cave e o obscuro Rema-Rema. Ricardo Athayde vem do clã Favela Chic, de Paris, sempre se dividindo como designer e DJ, com queda por MPB e rock. De volta a São Paulo, ele estreou no finado e bafônico club Xingu e hoje embala o Bar Secreto, aquele onde Madonna se jogou em Jesus Luz. Em 2008 a banda se apresentou em Paris e Londres e por aqui tem sido escalada para festivais e para abrir alguns shows de gringos (Vive La Fête, The Golden Filter).

“Começamos ensaiando na sala de casa e hoje temos nos falado e trabalhado mais pela internet”, conta Paulo (guitarra e sintetizador). Mas atualmente eles têm passado temporadas gravando no estúdio de Plínio Profeta, no Rio. “Ficamos desplugados de São Paulo e do corre-corre, o estúdio do Plínio fica numa casa linda na Lagoa e ele tem dado uns toques ótimos”, diz Ricardo (bateria e teclados). Sobre as letras, Geanine conta que geralmente  escreve em cima do que o Paulo envia pra ela. “Às vezes é só um beat, ou com uma guitarra, um baixo, e isso também é bem instigante e sugestivo. Não sei se tem algo mais marcante nas minhas letras. Uma letra às vezes traduz um momento real ou não”, revela a cantora. “Gravaremos o álbum com o melhor do que já tínhamos pré-gravado e mais algum material novo. Sairá entre janeiro e fevereiro e algumas faixas logo serão remixadas por DJs e produtores, que ainda não estão escalados”, anuncia Ricardo. “A gente vai lançar o disco de forma independente mesmo, e colocar as músicas pra download free”, finaliza Paulo como boa cria da música sem barreiras via web.

E é bom ficar de olhos e ouvidos bem abertos porque Stop Play Moon tem bons contatos mundo afora. No começo desse ano, a banda foi apresentada ao selo novaiorquino DFA que por enquanto não se pronunciou. É bom o DFA ficar esperto porque Ricardo já anuncia que “o canal [com o selo DFA] continua aberto, mas agora estamos em contato com outros selos”. Então tá! A gente fica aguardando.

Mais sobre Stop Play Moon você leu aqui e também viu um vídeo aqui, e ainda tem esse post aqui.

3 Comentários

Arquivado em Música, Moda, televisão

sem título

Canção nova da banda Stop Play Moon. O título não me passaram. Mas é muito linda! O vídeo foi gravado numa apresentação recente em Curitiba. Na revista Mixmag 2 que saiu semana passada, tem matéria minha com a banda. Lá eles contam sobre o festival Oi Fashion Rocks – onde ficaram babando pela Grace Jones – e a gravação do primeiro álbum que deve estar pronto entre janeiro e fevereiro. Com vocês, Stop Play Moon!

3 Comentários

Arquivado em lançamento, Música, vídeo

bingo spmoon niko schwind

Niko Schwid - Press (bw)

Niko Schwind

Semana cheia, muita correria. Acabo de saber que o D-Edge apresenta no sábado 31/10 o DJ alemão Niko Schwind. Ele esteve por aqui em fevereiro e tocou nos clubes Vegas (SP) e Dama de Ferro (Rio) com o público enlouquecendo com seu techno groovado, com um pé na house. O retorno de Niko coincide com o lançamento do seu primeiro álbum, The Autistic Disco (Autist Records), que virou hit nos sets de DJs como Oscar Bueno, Renato Lopes e Atum. Você deve ter lido sobre o álbum aqui no blog +1teko mesmo, e sobre a primeira turnê brasileira do alemão aqui também. Mas a surpresa mesmo é o EP que sai dia 16 de novembro pelo selo Stil vor Talent, do DJ Oliver Koletzki. O disco já aterrissou aqui no meu computer é já estou achando melhor que o álbum, isso por causa dos grooves house e da pegada menos minimalista. Niko me disse há pouco via skype que esse EP define melhor o seu estilo musical, pelo menos atualmente. Imperdível o set dele no D-Edge nesse sabadão!!! Via inMinimax, selo do DJ Gabriel Boni, Niko ainda se apresenta em festas em Londrina-PR (30/10), Campo Grande-MS (6/11), Cuiabá-MT (13/11) e Tangará da Serra-MT (14/11).

STOP_PLAY_MOON-179

Ricardo, Geanine e Paulo = Stop Play Moon

Ontem (26/10) estive na MTV acompanhando a apresentação da banda Stop Play Moon ao vivo no programa Acesso. A banda está cada vez mais madura e em shows maiores, e mesmo na MTV, eles são acompanhados de mais dois músicos (no baixo e guitarra). O grupo se apresentou no Oi Fashion Rocks, no Rio (24/10), tocando no desfile de Alexandre Herchcovitch. Ao Rio, aliás, eles têm ido muito pra gravar o primeiro disco, que sai no primeiro trimestre de 2010. Mais sobre o grupo na Mixmag #2 que sai na metade de novembro. Fiquem ligados!

bingo_set

E amanhã – quarta 28/10 – a amiga Lalai resolveu armar um bingo dançante no bar Volt. Adorei a ideia e vou me jogar nessa! Diversão garantida e com direito a prêmios!!! A jogatina começa às 21h e todos terão direito a 3 cartelas, e não paga nada pra entrar ou jogar. E o melhor de tudo é que tem vários prêmios bacanas, desde convites pra festas, garrafa de champanhe, óculos, corte de cabelo (sacanagem com os carecas, né?), revistas e o grande prêmio é um final de semana com direito a acompanhante na Pousada Finca Espírito Santo, em Ubatuba!!! Ah! E vai ter muito broken beats nos spkrz por Lalai & DJ Mulher e DJ I’m the Machine.

BINGO!!!

3 Comentários

Arquivado em club, festival, internet, lançamento, Música, televisão