Arquivo da tag: creamfields

temporada em floripa – férias no carro?

Lentidão para o norte da Ilha de Sta Catarina

Provincianismo é pensar que engarrafamento é progresso! Floripa é um dos lugares mais provincianos do país. Falo isso porque sou daqui mesmo e vejo que a cada dia as coisas pioram. Lembro quando a ponte-cartão posta Hercílio Luz foi fechada para reformas e nunca mais a abriram ao tráfego de automóveis. Os consgestionamentos na ponte Colombo Salles eram um terror! Até que construíram a ponte Pedro Ivo, da qual roubaram muuuutio dinheiro. Depois, Floripa virou a cidade símbolo da prosperidade do Sul do Brasil, virou capa das revistas semanais por seu alto índice de bem-estar. Mas como em todas as partes do mundo, Florianópolis cresceu, aumentou a população – de pessoas e carros – e a violência dos assaltos e sequestros relâmpagos tomaram conta.

Ontem à noite fiquei preso no trânsito entre 23h30 e 1h30, em plena rodovia SC-401 – único elo entre Centro e Norte da Ilha de Santa Catarina. Fiquei umas 2 horas num engarrafamento causado pelo tumulto ao redor da boate Life, à beira da rodovia. Claro que não havia policiamento, tinha era um monte de gente pelas pistas tentando vender ingressos ou querendo andar a pé pra chegar antes no baile. Muita gente andando de carro pelo acostamento e ruelas próximas à estrada principal pra tentar chegar logo à festa. Muitos turistas com suas famílias tentavam chegar aos balneários do norte da Ilha e não entendiam o que aocntecia. E a lentidão piorou muito porque tentavam estacionar nos acostamentos da rodovia. Havia um carro da polícia rodoviária parado na frente da tal boate Life sem fazer nada para minimizar a angústia de quem estava há horas trancado no carro. Atenção pra não ficar preso do carro no reveillon!!!

Uma pena que Floripa até hoje não tenha um planejamento estratégico para o verão. A amiga de facebook Claudia Melilo disse: “E culpa também da prefeitura/ governo do estado que insiste em não fazer uma ponte ligando o sul da ilha ao continente.” Bom, eu não estava no Sul da Ilha, mas nem construindo pontes no Sul ou Norte da Ilha o trânsito melhoraria, acho até que ficaria pior. Pra mim, o problema é a prefeitura deixar construir uma boate na beira da rodovia, e a casa não ter estacionamento adequado e nem a prefeitura providenciar e sinalizar locais para estacionar, ou pedir à polícia rodoviária um plano pra regular o trânsito, multar quem trafega pelo acostamento ou com os corpos pendurados pra fora dos carros ou mesmo os “pedestres” que se aventuram pelo meio da estrada. Problema-2 é o governo do estado embargar durante uma década a duplicação da rodovia SC-401 (Centro-Canasvieiras). Não há previsão alguma de conclusão de obras entre Jurerê e Canasvieiras. Fiquei imaginando o tamanho do transtorno na Lagoa da Conceição, outro ponto sensível aos engarrafamentos noturnos de Floripa.

Fica a dica para quem está vindo para a Ilha da Magia curtir o reveillon. Pior será nas boates de Jurerê nos próximos dias, inclusive no tal festival Creamfields – com um lineup lamentável que você leu aqui – no dia 22 de janeiro. Prepare sua paciência!

2 Comentários

Arquivado em cidade, Variedades

creamfields floripa 2011

LEIA AQUI SOBRE CONFIRMAÇÃO DO LINE-UP E NOVIDADES!!!

Tá sabendo? Já estão movendo os pauzinhos para a realização do festival Creamfields “perto de Floripa” no dia 22 de janeiro de 2011. A data vem bem a calhar porque será um feriado prolongado para paulistanos (25/1 é dia do município) e cariocas (20/1 é dia de São Sebastião, padroeiro do Rio). Minha fonte disse que “é A data do verão brasileiro, sem ser reveillon e carnaval”. Isso me cheira a quilométricos engarrafamentos em Balneário Camboriú ou aqui na Ilha, em Florianópolis, prováveis points do festival inglês que este ano comemora 10 anos em Buenos Aires, em novembro. Parece-me que a organizadora/dona da marca no país, a Indústria de Entretenimento, que já cuida de todo o cobranding da Pacha, Rey Castro, Sirena etc., quer que seja em Floripa, mas muita água ainda está por rolar pra acertar a produção.

O festival não virá sozinho e apenas em Santa Catarina, no seu descolado e quente verão. A marca Creamfields fará festas em outras cidades brasileiras ainda nesse ano e no decorrer de 2011. A primeira acontecerá no dia 10 de novembro em São Paulo, com o grupo Faithless e o DJ-produtor Laidback Luke. Minha fonte diz que dessa vez “o Creamfields vai ter total alinhamento artístico com a produção do festival lá fora”. Antes eram só alguns grupos no Brasil usando a marca. Fora isso, estão todos de olho no potencial turísitico do festival, que leva todos os anos cerca de 5mil brasileiros (dados não oficiais) a Buenos Aires, e do litoral catarinense.

Por enquanto o site brasieliro do Creamfields mantém apenas o aviso “aguarde”. Espero que seja um festival a altura do verão catarinense mesmo, e não como os que a RBS produz/patrocina por aqui como o Atlântida, com line ups sofríveis. E também a altura da indústria do entretenimento noturno ligado à música eletrônica que lota diversos clubes no estado, como os internacionais Warung e Green Valley. Que venha o verão e traga o Creamfields a Floripa!

Sobre o Creamfields 2008 em Buenos Aires você conferiu aqui no +1teko.

5 Comentários

Arquivado em cidade, festival

mi buenos aires querido

Pois é, foram seis dias de muito calor e diversão em Buenos Aires. Fiquei impressionado com a cidade. Esta é minha primeira vez aqui. O calor está castigando, mas me diverti pencas com a Cuca Pimentel (do site http://www.obaoba.com.br) e o Luis Depeche (www.fiberonline.com.br). Na quinta-feira passada fui ao Club 69 com a Carol, dona da Globe Agency (www.globeagents.com) em Belo Horizonte. O 69 é bem cafona e toca techno farofa, mas as companhias foram ótimas, além da Carol estava um trio barcelonês, um deles o produtor Marc Marzenit que tocou no festival Creamfields. Com o Depeche e a Cuca foi ao ótimo e ultra underground Cocoliche ver o alemão Thomas Melchior. A minha resenha sobre o festival Creamfields está no site RRAURL, mas vou postar o comecinho do texto aqui abaixo…

Buenos Aires celebra o gigante Creamfields

No calor do sol argentino que tarda a se por, muitas surpresas e algumas frustrações no melhor line-up da temporada sul-americana em 2008
11.11.08 12:40

“Se em 2007 o frio foi um problema, o calor passou dos 30º C no sábado na capital argentina. O jeito foi beber algumas cervejas e acalmar o espírito antes de se embrenhar no Creamfields Buenos Aires, o mais importante festival de música eletrônica da Argentina – provavelmente o maior festival de música eletrônica da América Latina em 2008. A noitada prometia ser boa no autódromo portenho: 80 DJs se revezando em seis arenas, palco principal e uma tenda VIP. Como de praxe, esta oitava edição do festival foi aberta por vários DJs locais no meio da tarde, quando pouca gente arriscava enfrentar o sol forte que aqui só se põe depois das oito da noite. E foi por volta dessa hora que o Creamfields começou a pegar fogo.

Alguns problemas técnicos deixaram DJs e lives na mão, e a proximidade entre algumas tendas comprometeu a qualidade do som. Um ponto positivo foi a farta distribuição gratuita de água e a animação do público, que chegou a 50 mil pessoas no auge do festival. Este ano o evento inglês comemorou dez anos de aniversário, Buenos Aires foi a primeira tentativa da marca de uma festa internacional, em 2000.”

wp_cflds08_01

4 Comentários

Arquivado em club, Música