Arquivo da tag: café com vodka

(muito) trânsito, suor e cerveja

  

Fachada com jardim do Jivago Lounge, em Florianópolis

Ontem (29/12) fui conhecer o clubinho (no diminutivo mesmo, tanto no tamanho quanto na pretenção) Jivago, aqui no centro de Floripa. Sem ar-condicionado (a temperatura ontem à noite era de 30 graus sem vento e na pista era impossível de ficar); você responde e-mail pra desconto e nome não consta na lista; pra ir no banheiro tem de atravessar a pista de dança minúscula, quente e abarrotada; superlotação (gente! tem de respeitar a lotação das casas, por favor!); e a música da festa paulistana Café com Vodka é qualquer nota entre hits antigos e house semi-bate-cabelo. Não valeu a pena… Ainda bem que fui com amigos de bom papo e conseguimos a mesinha do jardim (na foto acima dá pra ver o pequeno jardim frontal). Mas me disseram que quando a cidade não está bombando de “estrangeiros” as festas são melhores (não terei tempo pra ver isso, quem sabe na próxima vez e fora de temporada).  

O amigo Poveza me pediu fotos da baladinha, mas nem valia a pena tirar fotos da muvuca no Jivago. O lugar fica numa casa que foi residência e depois virou redação da sucursal do jornal A Notícia (um casal de amigos que estava comigo disse que trabalhou ali algumas vezes, na redação que hoje é pista de dança). Aliás, o jornal joinvilense A Notícia foi o último veículo livre que o grupo gaúcho-judeu RBS (Rede Brasil Sul), ligado à Rede Globo, comprou para manter o monopólio da informação no estado de Santa Catarina. Não existe oposição à informação veiculada no estado… perdem o jornalismo, a livre informação e a democracia… e viva os blogs! 

Vista aérea da praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis

Mansões e Ferraris na praia mais cara do litoral de SC

A movimentação é grande em Floripa, que virou reduto de gente que só pensa em desfilar de carro. O engarrafamento era quilométrico ontem (terça 29/12) por volta da meia-noite para entrar na rodovia de acesso à praia de Jurerê. Lá ficam as casas (muitas de muito mal-gosto) dos magnatas que elegeram a parte “internacional” da praia (que um estreita faixa de areia) a Meca do consumo de luxo, ou melhor, a Beverlly Hills catarinense. Eu acho aquilo tudo um lixo, de muito mal-gosto. Um caça-níqueis desenfreado de muito dinheiro que não se sabe de onde vem, quer dizer, tem gente que deve saber e lava a grana por lá. Bom, mas bem antes da praia fica o complexo com as buatchis Pacha Floripa e Posh, sinônimos de garotas de tamancões e microvestidos, garotões sarados de camisas bem-passadas, carrões de luxo e som movido a progressive house comercial. Lá desfilam manezinhos (c0mo são chamados os florianopolitanos natos, como eu) famosos como o nadador e ex-A Fazenda Xuxa e o tenista e empresário Guga Kurten, além de um povo do naipe de Gisele Bundchen, Luisa Mell, Naomi Campbell… E é ali na Pacha/Posh que o trânsito estrangula (como no centrinho da Lagoa da Conceição, do outro lado da Ilha). Sacou?

Voltando do Jivago, na madrugada passada, parei num posto de gasolina já na praia de Ingleses (norte da Ilha) e um garçom, um rapaz simpático e alto de uns 20 e tantos anos, dizia que vai toda noite a Jurerê “servir os playboys, mas eles são gente boa no final das contas”. Assim espero!

8 Comentários

Arquivado em cidade, club

underground with snorkel :: floripa

Há uns 20 anos eu escrevia no meu fanzine Vã Guarda sobre a inexistência de um underground artístico-musical em Floripa. A situação não mudou muito hoje em dia. Mas ontem descobri umas boas opções de festas sem a dupla prog&tribal aqui na “sonífera ilha”. Pra começar, hoje tem a Café com Vodka que tem feito muito sucesso no Sonique, em São Paulo. Quem comanda a festa é o promoter Edu Hering Bell, blumenauense que vive no eixo Rio-SP. A noitada rola no clubinho Jivago, no centro da capital catarinense, e dizem ser o melhor club da cidade no estilo ‘mais underground’ (assim espero!). Os DJs de hoje eu não conheço nem ouvi falar, mas vou conferir. Amanhã (30/12) tem mais balada no Jivago com a noite Plastique, e na sexta (1/1) tem a Upper, que deve ser uma festa mais gay já que tem patrocínio da revista Júnior. Sobre os DJs dessas duas datas também os desconheço. Mas acho que vale tentar o clima cool do lugar.

Um festeiro ‘estilo underground’ daqui de Floripa é o Tiago Franco que promove a festa Devassa. Faz bastante tempo que escrevi sobre essa festa e outras no site Rraurl e o texto está aqui num velho Multiply. Bom, mas o Tiago não desiste e lembro de encontrar os amigos do Digitaria tocando numa dessas festas na Lagoa da Conceição. A Devassa continua e no domingo (3/1) tem edição especial no Confraria das Artes, club classudo que tentou entrar no circuito descolado com o D-Edge mas sucumbiu a pasmaceira prog e comercial, que é o que o público do lugar curte. Espero que a Devassa dê uma luz pros donos do lugar. Tiago diz que a primeira Devassa de 2010 vai estar “repleta de ubber atrações e com pistinha extra da Rocket pra intercalar os ouvidos e dançar até o chão. (…) e tem como principais atrações o aclamado Boss in Drama, o Gorky (do Bonde do Rolê), o Phillip A, idealizador da bombada Crew em SP. Na pista Rocket, as convidadas de luxo são as Gêmeas (Carol e Isadora Krieger).” Adoro Carol & Isadora, ainda mais depois de ver a linda instalação que montaram na loja PopUp, do povo da Semana de Moda em SP. Nessa festa também tocam os locais Daniel Kuhnen e Rotciv (conhecido em SP como Victor A e cabeça do selo Mister Mistery que vem lançando gente como Pareto, Zopelar, Glocal e Marcinho Vermelho entre outros nomes da onda de nu-disco).

Mas pra quem vem mais tarde a Floripa, a Devassa ainda terá edições em 15/1 com Daniel (do Ladytron) e a banda revelação Stop Play Moon (tem mais aqui e também ali e acolá), e em 15/2 (segunda de Carnaval) com Peter Hook. A programação está bacana, apesar de eu não ser muito fã de Daniel e Hook como DJs.

Vai ficar em casa ainda?

4 Comentários

Arquivado em cidade, club

top djs passam virada de ano em alta temperatura em sc

O verão tá bombando em Santa Catarina. Tem muitos DJs faturando alto com gigs em top clubs – Warung, Green Valley e Kiwi são os principais e ficam na rota Praia Brava (Itajaí) e Itapema, na parte central do litoral catarinense. Gui Boratto está se bronzeando por aqui desde a semana passada, que teve médias de temperatura bem altas! Na terça (29/12), Gui toca na festa de 30 anos da top marca de surf Mormaii. A baladinha rola em Garopaba, sul de Santa Catarina. Conforme o site da marca: “no Espaço Mormaii, na beira-mar em Garopaba, cidade onde a Mormaii nasceu e que é sede da empresa.” Bom, né? E como o menino prodígio do selo Kompakt não faz por menos, traz à tiracolo o amigo Michael Mayer, produtor, DJ e sócio do Kompakt. Esse encontro super legal rola na noite do primeiro dia de janeiro, sexta-feira 1/1/2010, no club Warung. Estou super afim de ver essa dobradinha, na verdade estou louco pra ouvir novamente Michael Mayer. Faz uns quatro anos que ele tocou num início de ano no D-Edge e foi uma noite incrível com um cara supersimpático que toca incrivelmente bem. Imagino como será no Warung, naquela sacada virada pra praia e com o nascer do sol! (na foto acima) Depois conto mais sobre essa festinha.

Voltando às centenas de festas que empregam muitos DJs em Santa Catarina… Ontem li na página do Facebook do DJ Daniel Kühnen, residente do Warung, que ele está com todas as noites bookadas nessa semana até depois do começo do ano. Mas ontem aceitou ainda tocar no Kiwi (vizinho do Warung, na Praia Brava) depois de animar a baladinha Sunset (no pôr-do-sol mesmo!), aqui em Florianópolis.

Mas ainda tem um club descoladíssimo pra inaugurar. Dia 16 de janeiro abre o Blue Coast, entre dois costões num local fora da civilização de arranha-céus de Balneário Camboriú. Quem inaugura a pista é a dupla inglesa Layo & Bushwacka!, que ainda roda o Brasil como parte de uma tour pela América do Sul. Nada como sol e calor pra animar um inglês, né? Eles estão lançando o CD-compilação mixada “Shake it Brasil”, em referência à festa que estão fazendo desde que Layo e sócios fecharam o club londrino The End no começo de 2009. O disco sai no Brasil pela ST2 e 3Plus é muito bom!!! Uma trilha ótima de tech house com lances e disco e minimal. Abre muito bem com a faixa ‘Coco Feel and Love Shonky’ do DJ Shonky!

Aqui em Floripa abriu um complexo que inclui os clubs Pacha e Posh, nada que me anima a ir até Jurerê. Tem ainda o The Life, na mesma linha dos citados, e uma filial da The Week que ainda não sei a programação, mas deve incluir muito tribal e fortões sem camisa. Amanhã (terça 29/12) vou conferir (finalmente!!!) o clubinho Jivago, no centro da cidade, que recebe a movimentada festa paulistana Café com Vodka, sucesso do club Sonique promovida pelo blumenauense Edu Hering.

Ah! E o Gui Boratto soltou o single ‘Notation’ pelo selo brasileiro Lo Kik. Na primeira audição não achei muito inspirador. Vou colocá-lo na lista de ‘sons a ouvir’. Tem remixes de Gabe, DaDa Attack e Rafael Noronha & Rê Dupre.

Local onde está sendo construído o club Blue Coast; na foto estrutura do antigo local

Entrada do club Warung, em Itajaí SC

4 Comentários

Arquivado em sem categoria