Arquivo da categoria: luta livre

pirada cultural – piada cultural – viada cultural

foto12

Anúncios

1 comentário

Arquivado em cidade, luta livre, sem categoria

POW! BANG!

Na quinta-feira 31/1, a Folha de S.Paulo apareceu no meu computador com uma foto de um ringue de luta livre apinhado de gente. Fiquei passado com a notícia sobre as lutas que rolavam em Osasco e eram transmitidas pela internet para casinos em Las Vegas. Aqui, cada lutador ganhava 700 reais; lá, apostavem-se fortunas em dólares pra ver quem nocauteava o adversário.

Durante a tarde de quinta-feira foi a vez dos noticiários das TVs irem a Osasco pra eu ver melhor onde rolou a história do ringue clandestino. Na Band, o apresentador José Luiz Datena condenava com veemência a prática dessa modalidade clandestina de luta livre. Datena vociferava contra o abuso da violência e o pouco dinheiro que os brasileiros ganhavam em comparação às apostas nos States (!!!!). São poucas as diferenças entre esse tipo de luta clandestina e as vale-tudo que a Band muitas vezes apresenta com os irmãos Gracie. Datena berrava, ironizava, clamava pelo fim da luta, e quanto mais ele gritava mais cenas surgiam na tela da TV. Era espancamento mesmo! E o Ibope deveria estar alto! Foram muitos minutos de luta livre que só os americanos de Las Vegas viram.

Nesse sábado 2/2 leio na coluna da Mônica Bérgamo que o trailer do filme “Rinha”, sobre luta livre clandestina, já foi acessado por mais de 16mil pessoas no Youtube. Fui conferir. Já passava de 17mil espectadores! O filme brasileiro aparece no Youtube com os créditos já em espanhol, com o título “Riña”. A direção é de Marcelo Galvão, que já fez “Quarta B” e “Bellini e o Demônio”, e a produção é da Gatacine que promoveu um curso de cinema de onde nasceu “Rinha”.     

A hitória narra uma festa promovida por playboys e pitiboys nos arredores de São Paulo, onde acontecem lutas livres sangrentas dentro de uma piscina vazia. Mulherada e cocaína servida fartamente em bandejas são pano de fundo da trama toda, narrada por um homem (o ator Warley Santana) que consegue entrar na festinha e grava tudo com um telefone celular. No elenco estão ainda Mara Carvalho, Juliana Didone, Leonardo Miggiorin e os irmãos Theodoro e Christiano Cochrane (filhos de Marília Gabriela) entre outros. 

Pesquisando mais um pouco encontro outra nota de Mônica Bérgamo de 31/12/07: “O diretor Marcelo Galvão visitou lutas clandestinas para rodar o filme ‘Rinha’, previsto para 2008. O longa fala sobre festas que promovem lutas entre jovens da periferia. Galvão diz que o que mais o impressiona é a frieza da platéia -formada, em sua maioria, por ‘playboys’, segundo o diretor. ‘A culpa fica diluída e até mulheres gritam ‘chuta, chuta’ diante de um jovem ensangüentado’, conta ele.”

Dá uma olhada no trailer de “Rinha”:

Será que já saiu em DVD pirata?

7 Comentários

Arquivado em cinema, luta livre