club nation; música no metrô; nu disco

Globalização musical 1 – O selo Raibow Socks, do produtor Pejota Fernandes, está chegando ao quinto lançamento. “Vai ser o primeiro EP de nu disco que sairá por um selo brasileiro somente com artistas internacionais super reconhecidos, que já lançaram por selos importantes”, me revelou Pejota no começo da tarde de hoje (terça 10/8). As quatro faixas saem daqui dois meses (ainda) mas prometem! As originais são do Kid Who, de Londres, e os remixes são do italiano Enzo Ponzio e o do português Tiago. “Todos eles já lançaram por selos absurdos. Estou super contente por terem topado fazer o trabalho comigo”, conta Pejota.

Kid Who

Kid Who já remixou a faixa “Maratona’s Grey Sky”, do 3AM (aka Pejota), para Rainbow Socks que saiu em fevereiro. Além disso, o londrino costuma frequentar a turma cosmic disco nu house que inclui Riton, Jens Loden e outros europeus. Em março ele lançou o EP “Above My Head (Kid Who Edit)” pelo selo belga Mindless Boogie. Duas das três faixas editadas são “Game Above My Head”, de Blancmange e “We Don’t Need Another Hero (Thunderdome)[Instrumental]”, da Tina Turner e que você confere abaixo.

Sobre o português Tiago Miranda e o italiano Enzo Ponzio dá pra saber mais clicando nos nomes deles.

* * * * * * *

Globalização musical 2 – O produtor cultural Marcelo Beraldo rodou o mundo nos últimos anos pesquisando sobre os músicos que tocam nas estações de metrô. O resultado da jornada intensa é o primeiro festival Sounderground, patrocinado pela Red Bull e com apoio das leis federais de incentivo à cultura, Metrô de São Paulo e outros órgãos do governo paulista. “É uma idéia de 4 anos, um ano e meio de trabalho até o momento, e finalmente o primeiro festival internacional de músicos de metrô da história”, comemora Beraldo em e-mail que me enviou ontem.

O festival vai rolar nas estações do metrô paulistano em setembro e traz músicos que tocam em estações de metrô de Barcelona, São Petersburgo, Cidade do México, Montreal, Moscou, Nova York, Londres e Paris. Espero que a iniciativa inédita no mundo faça com que as companhias de metrô brasileiras abram espaço para a música, assim como abrem para as artes plásticas. Aliás, o metrô de Belo Horizonte já promoveu baladas noturnas em seus trens há algum tempo.

Para se inscrever no festival, a assessoria de imprensa informa:

“Para participar, os músicos  serão escolhidos a partir de inscrição no site do festival – http://www.redbullsounderground.com – até o dia 15/09/2010. Poderão participar músicos maiores de 18 anos que se apresentam solo ou em formações de até três pessoas. Para inscrever-se, basta preencher as informações da ficha disponível no site e fazer o upload de trecho de vídeo – ou indicar link de vídeo performance disponível na internet. No caso dos músicos de São Paulo, serão válidos vídeos gravados em outros espaços públicos diferentes do metrô. E importante: só poderão ser utilizados amplificadores com potência até 60 Watts e uso de baterias elétricas.Instrumentos de percussão ou bateria e a participação de DJs não serão permitidos. Aliás, vale ressaltar que não haverá fonte de energia elétrica disponível para as apresentações.”

* * * * * * *

Mauro Borges

Nation 22 anos – Os DJs Mauro Borges e Renato Lopes convidam para o aniversário de 22 anos do famoso club Nation, da época que a palavra “club” ainda não siginificava muito no Brasil. Precursor do clubbing e da acid house em São Paulo, e no Brasil, o Nation tem até hoje uma legião de clubbers saudosistas, muitos deles subirão à cabine de som na festa para tocar suas músicas preferidas.

A festa acontece amanhã (quarta 11/8) no mesmo local onde rolava o club na virada dos 80 pros 90, na galeria América, na Rua Augusta, Jardins. O club Nation foi um divisor de águas do rock que rolava antes no Madame Satã e do acid house e techno da clublândia festiva no Massivo, Samanta Santa, Latino e A Lôca, até o reinado do techno no Hell’s Club. Boa oportunidade pra conferir in loco o que foi o Nation – diversão, cultura, moda e muita música!

O line up da festa: Mauro Borges, Renato Lopes, Mau Mau, Edu Corelli, Claudia Assef, Camilo Rocha, Atum, Johnny Luxo, Cacá di Guglielmo, Alex S, Nenê Krawitz, Gê Rodrigues, Marcelo Saturnino e Ulisses Cavassana.

2 Comentários

Arquivado em club, festival, lançamento, Música

2 Respostas para “club nation; música no metrô; nu disco

  1. Ivi, obrigado pela força de sempre.
    Abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s