rock brasil anos 80 – memórias

Na sessão coruja passa “Cazuza – O Tempo Não Para” com toda aquele loucura dos anos 80 no Rio.

Na minha cabeceira está “Dias de Luta”, de Ricardo Alexandre, narrando o surgimento do rock brasileiro dos anos 80, indicação do Ricardo Athayde (Stop Play Moon). Aguardam na fila: “Madame Satã: Templo do Underground dos Anos 80”, de Marcelo Leite de Moraes, e “Nada Será Como Antes – MPB nos Anos 70”, de Ana Maria Bahiana. Pra encontrar esses títulos comprei no site  Estante Virtual que reúne sebos do Brasil todo.

Um site bacana pra conhecer as principais bandas do pop carioca ao underground paulistano:  Painel do Rock Brasil 80. Tem biografias de tudo que é tipo de banda daquela época. Outra dica do Ricardo!

E eu não estou aqui querendo levantar novamente os anos 80 trash ou estrangeiro. Passadas duas décadas, aquele universo nosso – ou de quem o viveu realmente – está cada vez mais firme na minha cabeça. Na festa kirDJinha eu vinha tocando umas músicas do Lulu Santos, Ronaldo Resedá, Lobão e seus Ronaldos, Blitz, Rita Lee, Barão Vermelho, Gueto… Tem muita coisa legal pra tocar e curtir, pra lembrar do primeiro Rock in Rio, da new wave, da Beth Balanço, do Garoto do Rio… Lembro de perseguir Arnaldo Antunes, na época de “Cabeça Dinossauro”, na praia em Balneário Camboriú pra descolar uma entrevista pro jornal da faculdade (que não rolou). E quando vim a São Paulo pela primeira vez!? Vim para um show dos ingleses The Might Lemmon Drops, no Projeto SP, e acabei conhecendo o Espaço Retrô num show de Os Inocentes! E comprei uns discos da Baratos Afins e Wop Bop por telefone, de Floripa, época que ouvia o programa na rádio Sincronia Total, na Antena 1 (lá em SC). Acabei ganhando uns discos e indo à emissora e fiquei amigo dos apresentadores Pena e Zeca – paulistanos que foram surfar em Floripa e nunca mais retornaram à terra natal. Tudo o que eu lia na revista Bizz e não tocava em lugar nenhum, tocava no Sincronia Total. Foram muitas fitas K7 gravadas diretamente do rádio!

E eu ainda arranjei tempo pra fazer o fanzine Vã G’uarda (com essa grafia mesmo!), todo xerocado e tinha entrevistas com Edu K (Defalla) e a banda Vzyadoq Moe. Os originais estão guardados!!! Preciso fazer uma reimpressão.

3 Comentários

Arquivado em Música

3 Respostas para “rock brasil anos 80 – memórias

  1. Pro Dia Nascer Feliz (Cazuza)

    Todo dia a insônia
    Me convence que o céu
    Faz tudo ficar infini…to
    E que a solidão
    É pretensão de quem fica
    Escondido fazendo fi…ta
    Todo dia tem a hora da sessão coruja, hum…
    Só entende quem namora
    Agora vão’bora
    Estamos bem por um triz
    Pro dia nascer feliz, hum…
    Pro dia nascer feliz
    (…)

  2. O livro do Madame Satã é um ótimo registro histórico (pelo menos para quem não testemunhou, como eu) e, também, deveras inspirador.

    Valeu pela dica do site e dos outro livros.

  3. Participe da campanha “Música em troca de Fraldas”, que visa ajudar às crianças desabrigadas pelas chuvas no RJ:

    Música em troca de Fraldas

    Dia 23/05 tem Show do #Riounido, que visa ajudar às crianças desabrigadas pelas chuvas no RJ:

    #RioUnido

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s