She’s lost control

‘Control’ tem uma fotografia muito boa em preto-e-branco e uma trilha sonora melhor ainda. O diretor do filme é o fotógrafo holandês Anton Corbijn que fotografou e realizou videoclipes de gente como Depeche Mode, U2, Metalica e Red Hot Chili Peppers. A trilha é do Joy Division, banda da qual Ian Curtis foi vocalista e letrista entre 1976 e 1980, quando se enforcou. As canções que estão no filme são dos álbuns ‘Unkown Pleasures’ e ‘Closer’. Ótimo filme, excelente trilha sonora. Corbjin se baseou no livro de Deborah Curtis que narra a triste e enigmática vida de seu marido Ian Curtis.

Depois da morte de Ian Curtis, o Joy Division transformou-se no New Order e um dos mais influentes grupos de pop rock e precursor da música eletrônica.

O ator inglês Sam Riley interpreta Ian Curtis em ‘Control’; é o primeiro trabalho dele como protagonista. Mas Sam Riley já fez o papel de outro líder de banda dark/pós-punk dos anos 1980. Em ’24 Hour Party People’ Sam é Mark E Smith, cabeça do grupo The Fall e um dos protagonistas daqueles tempos sombrios do rock inglês na era Maragreth Thatcher. Riley deverá voltar à grande tela com o filme ‘Franklyn’ no final deste ano. O longa-metragem dirigido por Gerald McMorrow (ele s´dirigiu um curta antes) conta a história de um mundo futuro, que se passa em Londres, onde Igreja e Estado são a mesma coisa. O filme está classificado como “neo noir” no site IMDB e traz ainda os atores Eva Green (‘Casino Royale’, ‘In the country of the last things’) e Ryan Philippe (‘Gosford Park’, ‘Crash’).

Sam Riley também teve a sua própria banda – 10.000 Things. Se você clicar aí no nome da banda poderá ouvir algumas canções, que achei bem chatas. Então o que aconteceu com Riley foi que ele fez umas pontas no seriado ‘Low & Order’ e no filme ’24 Hour Party People’ e daí desistiu da carreira de ator para cantar na banda 10.000 Things, que gravou um single (‘Titanium/Can’t do nothing’, 2004) e um CD-promo (‘Dogsbody’, 2005) sem muito sucesso. Riley então foi fazer o teste para o filme ‘Control’ em 2006.

No começo de maio estreou na Europa o documentário ‘Joy Division’ dirigido por Grant Gee. Nele os outros membros do Joy Division – Bernard Sumner, Peter Hook e Stephen Morris que hoje se chamam New Order – contam como foram aqueles poucos e intensos anos na virada das décadas de 70 e 80 em Manchester. Também tem depoimentos da jornalista belga Annik Honoré que foi amante de Curtis, do dono da Factory Records Tony Wilson, do artista gráfico Peter Saville que fez as capas dos discos do Joy Division e do diretor Anton Corbijn de ‘Control’. Assista ao trailer de ‘Joy Division’ abaixo:

E eu nem preciso dizer que adoro Joy Division e New Order, né?
Anúncios

4 Comentários

Arquivado em cinema, Música

4 Respostas para “She’s lost control

  1. to baixando, to baixando…

    demoro, demoro! hehehehehe…

    : )

  2. Ricardo Oliveros

    Afe!!! Achei o filme meio ruim. Claro que a interpretação do Riley é incrível, e quanto ele canta é não dá para não pensar no Ian Curtis. Mas o filme foca numa faceta amorosa do cantor, que diminui muito o que ele foi. No mais a curta aparição do Joy Division em 24h Party People, me emociona muito mais que todo o Control. A cena da morte do Ian Curtis, é de chorar em 24h, já em Control, é um alívio, pq a gente sabe que o filme vai acabar

  3. oba !
    mais informações.
    abs.

  4. dirlene quintino

    Bom aki na minha cidade o filme nao estreiou que pena ,resta esperar chegar em dvd,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s